sábado, 2 de junho de 2007

Minha auau avua.
E AI de quem não acreditar

Dia desses ela percorreu os céus atrás de um pombo
Coitado
Amanheceu estaçalhado
No chão do meu quintal

Minha cachorra vôa
Vua
Avôa
Avua

E um PLOC que escuto a noite
na janela do meu quarto
É a maldita cachorra
Que não cansa de brincar.

Nenhum comentário: