domingo, 24 de fevereiro de 2008

Cômoda - Como dividir uma cômoda de cinco gavetas entre duas pessoas numa separação

"Ninguém quer confissões aqui.
Nem reminiscências.
É apenas uma questão de manter
o foco.
Por isso esse formato, essa falsa
elaboração.
Se alguém aqui quisesse ser realmente
bom,
contaria as sílabas de um soneto
perfeito,
mas não é o caso. (...)"
(Fernanda Young - trecho do livro "Dores do Amor Romântico")


"Às vezes finjo fazer de conta que sou poeta
A um rabisco me empresto e saio a dançar
Pisando nos cacos, tapando o ouvido
...que é o ruído do chão rachando que me dói.

E escondida a dor de mim, me vejo sorrindo,
Fingindo, é claro, ser poeta.


E posso chegar perto se você quiser
E não me atrevo a duas linhas rabiscar tua presença.
Posso chegar perto, mas não vou tocar.
Tenho medo de ferir, tenho medo de quebrar
...que é o barulho do mundo quebrando que me dói.

E evitada a dor por mim, me vejo feliz
Fingindo, é claro, ser poeta.


Inda fingindo me ver brincar de poeta
Procuro passos no azulejo do banheiro e vou guardando
Juntando os pedaços das palavras caídas.
Penso ser fácil fugir depois que elas escaparam de mim
...que é o som das palavras caindo que me dói.

E impedida a dor em mim, me vejo partindo.
Fingindo, é claro, ser poeta.


O mais tardar escrevo um livro e publico
Com aquele soneto velho que deixei no lençol da cama
Pra que você poeta pudesse acordar
E perceber que o sonho continuava mesmo sem você
...que é o silencio do sonho acabando que me dói.

E refeita a dor por mim, me vejo acordado.
Fingindo, é claro, ser poeta.


Uma parte minha já não faz questão de ser,
Uma outra ainda não apareceu,
Mas essa que se diz poeta está perdida entre a entrada e a saída
E sempre evita se encontrar
...que é o grito da porta fechando que me dói.

E perdida a dor de mim, me vejo perdido.
Fingindo, é claro, ser poeta."
(Samuel Giacomelli e Cássio Machado - Poema Final)

3 comentários:

Ravnos_Blacklotus disse...

se soubesse como é trabalhoso contar silabas de soneto...

Ravnos_Blacklotus disse...

vou te amar pra sempre.
daqui a uma semana, duas, tres, dez anos. não importa o tempo. vc é importante.

Samuel Giacomelli disse...

Que surpresa!
Parece que gostou dos nossos vômitos emotivos. rs
Fiquei feliz em ver nosso poema por aqui.