terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Sware you will never erase me...


Bico.
Uma despedida seca.
Assim começa...
Um bouquet, um abraço e beijos no pescoço.
_Vou te levar em casa.
_Não precisa, está na hora de você ir pro Kung Fu.
_Não tem problema, eu vou depois, mais tarde, amanhã talvez.
...
Pedidos de desculpas.
Palavras secas. Lágrimas. Nariz vermelho.
...
Ela cede.
Ele chora.
O coração dela dói. Ela pode chorar, ela sempre chora, sempre. Ele não. Ele não pode chorar. Por que ele chora?
Eterno ou findo?
"Amo você, pra sempre" ou"Não sei se posso te fazer feliz por muito mais tempo"?
Confusão.
Ela desespera. Ninguém quer o fim.
Por que existem finais?
Eles têm tanto orgulho do casal que são. Todos têm muito apreço pelo que eles são.
Eles não sabem muito bem porquê choram. Não fazem muita idéia das palavras que saem de suas bocas. Mas se abraçam, carinhosamente, calorosamente. E se beijam. Assim os acordos são selados, com um beijo.
_Eu quero te fazer feliz.
_Eu quero ser feliz com você.
De repente os problemas desaparecem e voltam a ser perfeitos um para o outro. Para sempre.

Tão lindo... Como eu poderia dispensar toda essa alegria? Não faria sentido. A única coisa que posso dizer é que sou apaixonada por você, Tainá, que te ver sorrindo é a maior alegria do mundo. Tenho sim muito orgulho do que somos e sei que nada disso poderia acontecer com nenhuma outra pessoa em nenhum outro lugar do mundo.É você quem eu quero pelo resto da vida, você e só você. Te amo.

_________________________________________________________________
Clementine: I'm not perfect.
Joel: I can't see anything that I don't like about you. Right now, I can't.
Clementine: But you will. But you will. You know, you will think of things, and I'll get bored with you and feel trapped... because that's what happens with me.
Joel: Okay.
Clementine: Okay.

Okay. Okay.