terça-feira, 15 de março de 2011

Cutia gêma

Era uma vez duas irmãs. Elas não eram filhas do mesmo pai e nem da mesma mãe. Mas talvez não fossem tão irmãs se tivessem o mesmo sangue.
Primeiro vieram as letras e ondas de informação. Depois veio Brasília, uma mãe, geografia e ônibus. Por fim uma visita, carnaval e algumas histórias. Na verdade, esse último constituiu um dos melhores carnavais (se não o melhor) de ao menos uma das duas. E aí elas viveram felizes para sempre. =)

~> Sabe, eu acho que te amo mesmo como se quisesse que você fizesse parte de mim e como se isso fosse mesmo posível porque já te tenho aqui dentro. Quero que isso dure pra sempre. Por mais que as vezes agente suma um pouquinho, sabe que sempre vai ter uma cutia de cá e eu também não quero que você me abandone nunca!!!!